Conheça mais sobre o primeiro Sztrandek 495 DR produzido no mundo. Aqui demonstraremos as etapas, ideias, necessidades, planejamentos, trocas para fazer desse sonho uma realidade. Nessa plataforma partilharemos além de notícias e evoluções de nosso projeto o propósito de aproximar as pessoas da cultura náutica, a desmistificar a cultura vélica, desassociando que para se ter uma embarcação é preciso ser abastado, fomentando a construção amadora e partilhando o que possível for para aproximar sonhos e transformar realidades.

Belos companheiros oceânicos, abundantes na costa brasileira. A escolha foi completamente intencional, apesar de não saber quem escolheu quem (se o nome a mim, ou eu ao nome). São animais que vivem em fundos rochosos, super territorialistas, mas que lá embaixo apresentam comportamento muito amistoso. Existe em uma variedade de cores incríveis, esses são apenas dois exemplares belamente ilustrados por Helena Encarnação, a imagem coletada do Museu de História Natural do Funchau.

Umas das intenções de nosso veleiro é promover a limpeza oceânica em pontos de nossa costa litorânea, coletando e depois movendo para um descarte ou reutilização mais apropriada. Pro futuro, criar uma rede, de embarcações e outros “peixes”que possam ajudar nessa micro/meso/macro missão.

Os bodiões se alimentam de algas e animais invertebrado nas rochas e por isso são popularmente conhecidos como os limpadores de corais. Esse é mais um dos elos que queremos ter com esses seres maravilhosos. Poder nadar junto e retribuir com a coleta de resíduos encontrados nos corais de nossa costa, casa dos Bodiões. Assim melhoramos o ambiente desses e outros belos animais além de embutir um propósito fundamental para nossa embarcação.

“Esta versão foi criada para uma “classe” muito específica e precisa. Ele foi projetado para duas pessoas que planejam viagens longas. Comparado à versão básica, as linhas teóricas foram alteradas para aumentar o deslocamento e a bravura. Uma das suposições era dar à tripulação a chance de “descansar” de ficarem juntos constantemente.  Há também uma versão do casco com um cockpit clássico. O grande deslocamento do casco resulta da necessidade de conter provisões e água. Aparelhamento superior, estada dupla e bastidor. Quilha flutuante em chapa de aço de 2-3 mm com estrutura nervurada. Existem passos no leme para facilitar a entrada da água. A estrutura, de maneira semelhante a toda a família de SZTRANDEKS, baseia-se na junção dos painéis de revestimento nas longarinas.” Fonte: http://www.geneboat.cba.pl/s495dr/sztrandr.html

Leia posts e epifanias…

Vela e fetichismo I

Vela e fetichismos I Já observou que vela e propagandas náuticas estão sempre vinculadas a grande embarcações? Ou super lanchas, ou super catamarans. Quando não, objetificando mulheres com suas nádegas expostas, [...]

Idade e construção

Trabalho árduo, calos, cortes, talhos, mesmo com cuidado, trabalho bruto... Tem idade certa pra construir? Não sei, uma coisa é certa, eu tenho 33 anos, (2020) e sem modéstia, [...]

Mãos à obra

Construção do gabarito e quase começo Depois de escolher, estudar, digitalizar é hora de riscar os primeiros traços das cavernas, ou costelas, do barco. Já impresso e no [...]

Estudos e planos/plantas

A tradução do plano, a missão Depois de estudar e decidir o modelo, resta estudar, interpretar e quando se escolhe um barco da Polônia...traduzir! Aqui as linhas teóricas [...]

A escolha

A escolha do projeto, como e por onde começar. A escolha do modelo de projeto nem sempre é tarefa fácil. Depois de meses de pesquisa e estudo, conversa com projetistas e meditando [...]

Nós dividimos o projeto em três Etapas:

CASCO +

MASTREAÇÃO +

EQUIPAMENTOS

Você pode contribuir desde uma tábua, cafézinho, umas gotas de resina, um pedacinho de tecido, até mesmo umas placas de compensado pra fazer esse belo casco! Seja um apoiador dessa construção e venha navegar conosco na Bahia! AJUDE!